Pinus

Pinus elliottii
Outros nomes: pinheiro, pinheiro-americano, pinus, slash pine, southern pine, southern yellow pine
Origem: Madeira de reflorestamento
Ocorrência: Brasil: Amapá, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo. Outros países: Estados Unidos.
Trabalhabilidade: Oferecemos a madeira de Pinus taeda e Pinus elliottii e classificamos em quatro classes de qualidade, sendo basicamente dividida entre madeira sem medula e com nós firmes e madeira com medula e nós vivos. A madeira sem medula é extraída apenas da costaneira da tora, com alta densidade. Sua secagem em estufa é conduzida até o teor entre 8-12% de umidade, condição ideal para a madeira receber todos processos de industrialização requeridos durante a fabricação de um produto. A madeira com medula é proveniente de toda a tora e, principalmente, do seu centro. As peças apresentam nós vivos mas com alta resistência mecânica.
Características sensoriais: Cerne e alburno indistintos pela cor, branco-amarelado, brilho moderado; cheiro e gosto distintos e característicos (resina), agradável; densidade baixa; macia ao corte; grã direita; textura fina.

Possuímos opções de tratamento para os nossos produtos! Consulte nosso catálogo.

O tratamento permite maior durabilidade da madeira principalmente para madeiras utilizadas em ambientes externos como deques e pergolados.

Este material é indicado para

Alinhamentos

Beneficiamentos e Acabamentos

Pranchas

Sarrafos

Tábuas

Tábuas para Caixaria